Porque desistimos?

30 de março de 2017

 

Neste texto falo de um dos maiores desafios de toda minha vida, parar de DESISTIR!

Desistir é um fantasma que me assombra à muito tempo, e já me fez perder grandes oportunidades.Tenho pensando muito sobre isso, quantos sonhos, projetos e oportunidades deixei passar por desistir deles no meio do caminho. Sempre tive vontade realizar muitas coisas, mas porque na maioria das vezes acabei desistindo?

Após muita reflexão e auto análise cheguei a seguinte conclusão:

Me falta paciência e persistência, me cobro demais e quero resultados imediatos, não é assim que as coisas funcionam, tudo tem seu tempo.

A persistência é uma idéia firme e constante de algo que se pretende fazer, mesmo na presença de obstáculos ou dificuldades. É uma virtude fundamental para o sucesso, pois fortalece nossas vontades e atitudes. Ser persistente não é uma tarefa fácil — é normal encontrar obstáculos e querer desistir. A rotina, o desânimo e o medo das mudanças também contribuem para aumentar a falta de persistência.

Ser persistente, é manter seus objetivos sempre no foco e mesmo nas maiores dificuldades ou enfrentando obstáculos que poderiam se tornar intransponíveis, você resistir e continuar, persistir é manter-se no caminho a qualquer custo. É simplesmente não desistir.

Quão importante é para você saber que não se entregou às dificuldades? Que deu o máximo de si e fez por merecer? Talvez estes valores não sejam tangíveis, mas sabemos reconhecer uma pessoa que persiste, porque ela consegue conquistar o que quer. E este é o melhor dos valores, neste sentido.

Portanto, os benefícios não são apenas para o nosso próprio ego, mas impactam também nas pessoas que nos cercam. Elas começam a entender que se alguém consegue, elas também podem conseguir. Com isso nos tornamos referência e podemos pelo nosso exemplo, encorajar outras pessoas.

Isto é uma questão de atitude. Persistir é uma decisão que tomamos, não existe uma pessoa meio persistente, ou ela é ou não é. O persistente não desiste nunca. E mesmo que os desafios surjam estimulando a desistência, esses indivíduos apenas percebem que se o caminho ao qual estão seguindo não funciona encontram outro. O importante é não desistir de enxergar outras saídas. Porque desistir é abster-se, é renunciar, é deixar de lado, desacreditar ou perder a fé.

Às vezes, para algumas pessoas, persistir cansa. E ter fé é difícil, pois quem não consegue persistir, dificilmente conseguirá manter-se focado em algo, muito menos acreditar que é possível chegar há algum lugar. Por isso, se torna cansativo. E fé quase sempre está ligada ao nosso poder ou a consciência de que somos muito mais do que acreditamos.

Por muito tempo, as pessoas foram condicionadas a não acreditar nelas mesmas e a esperar apenas pela recompensa de seus esforços, sem sucesso. Não entendíamos que a compensação não vem de fora, de algum lugar, mas vem de dentro de nós. Essa maneira de ser e de pensar é que nos leva a desistir das coisas e a tornar difícil e cansativo acreditar em nosso potencial de verdade.

Precisamos aprender cada vez mais, que o mundo externo é um reflexo do nosso mundo interno. Se não alcançamos o que almejamos, seja no âmbito que for, é porque estamos deixando de focar em nós. Com isso, deixamos de ser persistentes, nos distraímos e perdemos a vontade de obter aquilo que gostaríamos, ou ficamos obcecados para encontrar uma solução, porém sem sucesso, sem concretização.

O primeiro passo já foi dado, agora é focar no objetivo e seguir em frente, sem fantasmas!

 

 

Beijo grande!

Débora Bertoldi

 

 

 

comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESIGN MY WISHES GALLERY | PROGRAMAÇÃO WEBONFOCUS