Sobre

Sempre sonhei em ser mãe, imaginava a barriga crescendo o bebê mexendo, o quartinho, as roupinhas, a hora do parto, pegar meu bebê nos braços chorando de emoção….

Até que este dia chegou. Com 30 anos, casada há 2, eu estava grávida, havia um serzinho crescendo dentro de mim que eu já amava mais que tudo, me sentia poderosa e abençoada por gerar uma vida, mas ao mesmo tempo muito frágil, tinha receio até em andar, como se a qualquer movimento mais brusco eu pudesse perder meu bebê.

Os meses foram passando, a barriga crescendo e o amor aumentando. A gestação foi ótima, tirando os enjoos dos 4 primeiros meses, tudo corria muito bem!

Já estava com 40 semanas e mesmo com todo incômodo que um final de gravidez causa, eu ainda queria curtir a barriga mais um pouquinho, parece até que estava adivinhando o que vinha pela frente.

Cesária marcada, (eu queria parto normal, mas com um bebê de 4,200kg e 54cm, segundo meu obstetra era bastante arriscado) eu estava muito tranquila. Às 19:32 do dia 26 de fevereiro de 2004 eu realizei meu maior sonho, nascia minha Luiza.

Os primeiros meses como mãe foram os mais difíceis que já passei, não foi nada daquilo que eu havia idealizado a vida toda, uma depressão pós-parto severa acabou com a minha alegria e também com a minha paz por longos três meses. Mas com muito apoio da família, tratamento médico, remédios e terapia consegui superar a depressão e viver intensamente minha tão sonhada maternidade.

Passados alguns longos anos (11 anos depois) veio a vontade de ter outro filho, queria muito ficar grávida de novo (amei ficar grávida). Sempre imaginando e desejando que o pós-parto fosse diferente, e de fato o primeiro mês foi como sempre sonhei, eu me sentia feliz, conseguia amamentar meu filho… quando de-repente, aquela já conhecida tristeza e angústia voltou a tomar conta de mim, eu já sabia, depressão de novo… desta vez mais leve e com recuperação mais rápida. A medida que seguia com o tratamento ia me recuperando, porém, passei a me sentir bastante insegura e desatualizada como mãe, afinal a 11 anos não cuidava de um bebê, foi quando encontrei na internet, especialmente nos blogs maternos tudo que eu precisava relembrar, e mais, encontrei também apoio e um espaço para compartilhar dúvidas, dicas etc…

Foi quando senti uma vontade enorme de retribuir toda a ajuda que tive com outras mães, assim nasceu a ideia do blog Mundinho de Mãe. Este espaço é nosso, meu, seu e de todas as mães, futuras mães, e também pais, avós… enfim, todos que tiverem interesse nessa deliciosa loucura que é a maternidade.

Sejam todos muito bem-vindos ao nosso Mundinho de Mãe!

DESIGN MY WISHES GALLERY | PROGRAMAÇÃO WEBONFOCUS